", }); });
Terça, 25 de Junho de 2024 10:03
(62) 9 84257527
Brasil Notas automotivas

Ônibus Mercedes-Benz O 500 RSD fica ainda mais seguro

Modelo com 450 ganhou itens até então disponíveis opcionalmente

01/06/2024 07h31
Por: Sérgio Dias Fonte: Sérgio Dias
Ônibus Mercedes-Benz O 500 RSD fica ainda mais seguro/Divulgação
Ônibus Mercedes-Benz O 500 RSD fica ainda mais seguro/Divulgação

A Mercedes-Benz amplia o pacote de segurança de série para o ônibus rodoviário O 500 RSD 2445 6x2 com 450 cavalos de potência e transmissão automatizada ZF Traxon.

“Os avanços constantes em tecnologia de segurança ativa para os ônibus rodoviários O 500 reafirmam o compromisso da marca com os motoristas e os passageiros, com o tráfego nas estradas e com todo o ecossistema do transporte responsável”, diz Walter Barbosa, vice-presidente de Vendas, Marketing e Peças & Serviços Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil.

Itens até então disponíveis opcionalmente, agora já fazem parte da composição básica do veículo, como sistema de frenagem de emergência (ABA5), piloto automático adaptativo (ACC), controle inteligente de farol alto (IHC) e sistema de leitura de faixa (LDWS).

Continua após a publicidade

O chassi O 500 RSD 2445 6x2 é equipado com o motor Mercedes-Benz OM 460 LA, que oferece potência de 449 cv a 1.600 rpm e torque de 2.200 Nm a 1.100 rpm. A esse motor junta-se, como item de série, a transmissão automatizada de 12 marchas ZF Traxon.

“Mais nova geração de transmissões automatizadas no mercado brasileiro, a Traxon destaca-se pela eficiência, robustez, redução no consumo de combustível e menores custos de manutenção. Também oferece conforto de condução para o motorista e mais segurança nas estradas, atributos essenciais para as médias e longas distâncias rodoviárias, condições típicas do transporte de passageiros no Brasil e em países da América Latina, mercados para onde nossa Empresa exporta seus ônibus rodoviários O 500”, afirma Barbosa.

Essa transmissão automatizada pode receber o retarder, avançado sistema de freio auxiliar. Entre suas principais características destacam-se ainda a estratégia de mudanças de marcha que prioriza a economia de combustível, o funcionamento silencioso, alto torque de entrada, menor volume de óleo lubrificante e menor custo de manutenção.

A transmissão automatizada do O 500 RSD vem equipada ainda com EcoRoll (utiliza a inércia do veículo para economizar combustível), PowerMode (mudanças de marcha em rotações mais altas que asseguram maior agilidade nas subidas e nas ultrapassagens) e Assistente de partida em rampa (sistema de auxílio de partidas em rampas).

Apto para carroçarias High Deck e Double Deck, o chassi de ônibus O 500 RSD 6x2, disponível nas versões 2445 de 450 cavalos e 2438 de 380 cavalos, é indicado para transporte regular de médias e longas distâncias, como também operações de turismo.

No entanto, a linha Mercedes-Benz O 500 de chassis de ônibus rodoviários é ainda mais ampla, incluindo vários modelos para curtas, médias e longas distâncias e para operações de fretamento e turismo.

A oferta inclui versões de tração 4x2, 6x2 e 8x2, tanto para carroçarias convencionais, como para High Deck e Double Deck.

A Mercedes-Benz tem consolidado os ônibus O 500 rodoviários com os sistemas mais completos e tecnológicos de segurança no mercado. Entre os seus destaques inclui-se o pacote de segurança para O 500 RSD 2445 6x2 com motor de 450 cavalos e transmissão automatizada, além de vários outros recursos.

O sistema de frenagem de emergência (ABA 5) intervém em caso de colisão iminente com veículos em movimento ou parados na via, minimizando os efeitos de uma colisão, além de reconhecer ciclistas e pedestres em movimento, um grande destaque dessa tecnologia. Funciona com base em um radar emissor de micro-ondas na faixa de 77GHz combinado com a câmera do LDWS.

Primeiramente, o ABA 5 emite um alerta visual e sonoro para o motorista. Se não há reação, o sistema automaticamente realiza uma leve intervenção nos freios ou pode chegar até a uma frenagem de emergência completa, se for o caso. Isso reduz o risco de colisões e minimiza efeitos de um eventual acidente. Além disso, os freios permanecerão acionados após a parada total do ônibus, até que o motorista efetue algum comando no pedal de freio ou acelerador.

Por meio do radar do ABA5 e a câmera LDWS, o piloto automático adaptativo (ACC), permite ao condutor manter o ônibus numa distância segura em relação ao veículo que vai à frente, equalizando a velocidade do ônibus em relação ao veículo a sua frente. Em uma situação de extrema emergência, se o condutor não reagir, o sistema entra em ação, freando automaticamente o veículo minimizando um possível impacto.

O ACC se habilita a uma velocidade maior que 15 km/h. Independentemente de sua ativação, o motorista tem total autonomia para acelerar ou frear, bastando usar os pedais para isso. Ou seja, o condutor tem sempre o domínio do veículo.

Com uma câmera montada no para-brisa, o sistema de leitura de faixa (LDWS) detecta a posição do ônibus em relação às faixas da estrada, à direita e à esquerda. Funcionando em uma velocidade pré-estabelecida, o sistema gera um alerta sonoro e visual que avisa o motorista se o veículo está se movendo para fora da faixa sem o movimento intencional, aumentando a segurança de circulação.

Recurso extremamente importante para prevenção de acidentes, o LDWS detecta a mudança de faixa não intencional onde houver marcação na pista. Opcionalmente, pode ser instalado pelo encarroçador um alerta por vibração no assento do motorista, além de alto-falantes no painel.

Segurança e comodidade para o condutor do ônibus também são garantidas pelo controle inteligente de farol alto (IHC). O sistema opera de forma autônoma, reduzindo o farol alto quando a câmera detecta luminosidade contrária e assim o motorista pode se concentrar ainda mais na via e no tráfego. O sistema utiliza a câmera frontal do LDWS, possibilitando total integração com o farol do encarroçador.

“Nossa Empresa sempre esteve na vanguarda do desenvolvimento de ônibus, sendo referência de mercado por seu alto padrão de tecnologias de segurança. E só chegamos até aqui porque pensamos no coletivo”, finaliza Barbosa.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias