", }); });
Terça, 25 de Junho de 2024 08:56
(62) 9 84257527
Brasil Justiça

Advogada envolvida em caso de assassinato do ex-sogro e da mãe dele tem novo pedido de exame psicológico negado 

O juiz Eduardo Pio Mascarenhas fundamentou sua decisão na consistência do primeiro laudo, que concluiu que a advogada era "plenamente capaz

30/05/2024 17h11
Por: Lorena Lázaro Fonte: G1
Amanda Partata - advogada é acusada de matar o sogro a mãe dele
Amanda Partata - advogada é acusada de matar o sogro a mãe dele

A Justiça indeferiu o pedido de um novo exame psicológico solicitado pela defesa da advogada Amanda Partata Mortoza, de 31 anos, acusada de envenenar o ex-sogro e a mãe dele. O juiz Eduardo Pio Mascarenhas fundamentou sua decisão na consistência do primeiro laudo, que concluiu que a advogada era "plenamente capaz" de responder por seus atos à época do crime.

Um crime que chocou a população, a morte de Leonardo Pereira Alves, 58 anos, e de sua mãe, Luzia Alves, 86 anos, após terem sido envenenados com bolos de pote em dezembro do ano passado, trouxe à tona os detalhes de um relacionamento conturbado. Segundo as investigações, o motivo por trás dos assassinatos foi o sentimento de rejeição de Partata diante do término abrupto de um namoro com o filho de Leonardo.

A defesa de Amanda alegou à Justiça a existência de incoerências no laudo original e questionou a clareza das conclusões do exame pericial. No entanto, o juiz rejeitou o pedido de um novo exame e validou o parecer pericial anterior.

Continua após a publicidade

Esta versão das informações sobre a recusa do pedido de novo exame psicológico reforça a relevância do caso e a decisão judicial embasada no laudo pericial inicial que considerou a advogada capaz de responder por seus atos.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias