Urbano Policia Local

Clínica clandestina é fechada com pacientes em situação de cárcere privado

As internações eram feitas mediante contratação que partia de familiares das vítimas

10/07/2024 13h41
Por: Ana Karla Neto de Souza
(Foto: PCGO)
(Foto: PCGO)

Uma clínica clandestina destinada à reabilitação de dependentes químicos foi fechada na manhã desta terça-feira (09) durante operação da Polícia Civil em Anápolis. Naquela época, 15 pacientes detidos em prisão privada foram salvos. No entanto, ninguém foi preso.

Continua após a publicidade

Alguns pacientes ficavam ali de forma compulsiva e humilhante. A polícia também revelou que familiares das vítimas entraram em contato com o estabelecimento, que contratou funcionários para revistar irregularmente os presos.

A pena para esses crimes pode ser superior a cinco anos de prisão. Porém, segundo o delegado Leonilson Pereira, responsável pelo caso, não houve prisão, pois o proprietário não estava presente no local. “Já abrimos investigação, ele foi identificado e será ouvido nos próximos dias para dar continuidade às investigações”, acrescenta Leonilson.

Continua após a publicidade

A operação do PC contou com o apoio da Delegacia de Goianápolis, da Superintendência de Identificação Humana/PCGO, da Polícia Militar, da Polícia Judiciária, do Ministério Público, das Secretarias Municipais de Saúde e Integração Social, dos CAPS e da Vigilância Sanitária. No início de abril, as operações da PC fecharam outra clínica clandestina de reabilitação em Annapolis. Nesta ocasião, foram salvos 30 pacientes detidos em prisão privada.

O coordenador da instituição irregular foi preso. As investigações revelaram que o grupo de pacientes era composto por homens que sofriam de transtornos mentais e/ou dependência química. As vítimas apresentavam lesões e feridas causadas pela sarna.

Continua após a publicidade
Ele1 - Criar site de notícias